Queixas e Sintomas

As queixas de doença psiquiátrica mais comuns podem ser divididas em dois grupos:

Grupo 1-
"Quando eu percebo em mim mesmo"

  • Insônia
  • Estou irritado com coisas pequenas
  • Sinto-me triste desproporcionalmente aos meus problemas ou sem motivos claros
  • Sinto raiva com facilidade
  • Estou muito emotivo
  • Estou muito preocupado com qualquer coisa ou com coisas pequenas
  • Sinto-me inseguro, frágil
  • Tenho medo de catástrofes, como morte de familiares, doenças graves, acidentes, assaltos, sem motivos concretos para isso
  • Sinto-me desanimado
  • O meu dia tem sido muito mais desgastante que antes
  • Tenho vontade de “sumir” por algum tempo
  • Seria bom se eu morresse, assim meu sofrimento acabaria
  • Sensação de que nada mais me anima
  • Às vezes tenho crises que sinto como se pudesse morrer de infarto ou como se fosse ficar louco

Grupo 2 -
"Quando a pessoa tem mudado"

(relacionamento amoroso, irmãos, pais, filhos e amigos) tem mudado

  • Tem se isolado
  • Tem parecido triste
  • Qualquer conversa termina em briga, preciso pisar em ovos para falar com ele
  • Tem se comportado de maneira agressiva
  • Se comporta de maneira estranha, falando coisas que não entendo
  • Tem falado coisas absurdas, como que está sendo perseguido
  • Fala que as pessoas na rua têm falado mal e agredindo verbalmente
  • Tem me olhado com desconfiança, sem motivo
  • Não tem dormido a noite
  • Faz atividades de casa no período da noite, enquanto deveria estar dormindo
  • De uma hora para outra mudou: animado em excesso, fala rápido demais
  • Há alguns dias tem dormido pouco, com confiança excessiva, acha que será rico e que terá muito sucesso, de maneira inapropriada
  • Desde infância foi sempre muito inquieto e desatento
  • Desde infância com “motor que não desliga”, não para quieto, quer fazer várias coisas ao mesmo tempo
  • Desde a infância perde coisas com muita facilidade e não termina nada do que começa
  • Tem dificuldade em se relacionar com as pessoas
  • Desde a infância não presta atenção no que eu falo e não faz nada que eu peço

Observações:

Se você se vê em algum dos exemplos acima, já está justificado ir ao psiquiatra, pois são características chave, muito comumente presentes em doenças psiquiátricas leves ou graves. Ainda que não definam uma doença quando presentes isoladamente. A consulta não irá “condená-lo” ao tratamento, mas irá justamente orientar se realmente é uma condição patológica e, nesse caso, irá oferecer a solução para essa situação.

Existem inúmeras outras possibilidades de alterações não descritas aqui, então se você estiver com dúvida, esclareça em uma consulta com psiquiatra.

Você não está Só!

Sinta-se seguro em saber que podemos juntos encontrar caminhos positivos e
soluções para os anseios e preocupações.